Espaço aberto pela PEC dos Precatórios não vai para a política, diz Guedes

Publicado sexta-feira, 03 de dezembro de 2021 às 14:28 h | Atualizado em 03/12/2021, 14:33 | Autor: Da Redação

O ministro da Economia, Paulo Guedes, assegurou, nesta sexta-feira, 3,  que os recursos liberados pela revisão no teto de gastos não irão para a política.

Durante  apresentação no Encontro Anual da Indústria Química, Guedes defendeu que a ideia de mudar a regra não partiu do Ministério da Economia. Para ele, a alteração na norma fiscal é tecnicamente sustentada.

"A revisão do teto não veio da economia, mas é tecnicamente sustentada, e o dinheiro não está indo para a política", disse.

Para o ministro, o espaço fiscal aberto pela PEC dos Precatórios será direcionado para ações como o programa Auxílio Brasil, compra de vacinas e a desoneração da folha de empresas.

Segundo ele, a versão aprovada da PEC, que ainda depende de validação final da Câmara, não é exatamente como o governo propôs, mas é satisfatória e traz previsibilidade para as despesas públicas.

"Gostaríamos que fosse para sempre (o teto para precatórios), mas aprovaram só até 2026", afirmou.

Publicações relacionadas