"Não temos outra saída a não ser a CPI", diz deputado sobre ViaBahia | A TARDE
Atarde > política > Bahia

"Não temos outra saída a não ser a CPI", diz deputado sobre ViaBahia

Eduardo Salles revela que o colegiado deve ser instalado em 2024, logo no início do ano legislativo

Publicado terça-feira, 28 de novembro de 2023 às 21:51 h | Autor: Bernardo Rego e Gabriela Araújo
Deputado estadual Eduardo Salles (PP)
Deputado estadual Eduardo Salles (PP) -

Deputado estadual Eduardo Salles (PP), presidente da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), reafirmou, nesta terça-feira, 28, que os próximos passos para investigação sobre a ViaBahia é a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), já apresentada na Casa pelo deputado Marcinho Oliveira (União Brasil). 

“Nós não temos mais outra saída a não ser a CPI. Nós já havíamos assinado, no primeiro momento, a CPI proposta pelo deputado Marcinho. [...]. O deputado Marcinho Oliveira foi orientado e fez uma modificação e, vamos fazer uma CPI, se Deus quiser, sobre a má efetivação dos serviços”, afirmou Salles ao portal A TARDE. 

As declarações de Salles surgem após o presidente da ViaBahia, José Bartolomeu, não comparecer à audiência pública convocada pelo colegiado, nesta manhã. A ausência do chefe da concessionária, que administra as BRs 324 e 116, exaltou os ânimos dos parlamentares que reivindicaram o andamento da CPI ao presidente da Alba, Adolfo Menezes (PSD). 

Conforme o progressista, Menezes se colocou à disposição da pauta, mas lembrou que a matéria deve ser instalada apenas em 2024. 

“Hoje, tivemos a sensibilidade do presidente. Ele colocou de uma forma correta que faltam duas semanas para finalizar o ano legislativo, que entra em recesso. Então, não adiantaria, com todas essas votações que nós temos até o final, fazer uma CPI em duas semanas. Mas, se comprometeu para o início do ano legislativo, a gente tenha instalado a CPI”, disse. 

Caso a CPI seja aprovada, os parlamentares planejam fazer uma “convocação coercitiva para o presidente da ViaBahia”, contou Salles, que esteve presente na entrega do prêmio Abapa de Jornalismo, realizado na Casa do Comércio, em Salvador. 

“Aí ele vem, por bem ou por mal. Ele vem com oficial de Justiça, com a Justiça e com a polícia do lado. Ele é obrigado a estar conosco. Eu acho que é por aí o caminho. A população baiana não aguenta mais esse descaso”, acrescentou. 

O deputado estadual ainda reforçou que falta investimento da empresa para que as rodovias funcionem adequadamente e cobrou a implantação de uma terceira pista para melhorar o trânsito nas BRs. 

“Os investimentos não foram feitos. Nós já teríamos que ter a terceira pista de Salvador para Feira de Santana, não temos. Quer dizer que temos a concessão de 800 km de rodovia, teria que ter duplicado cerca de 400 km e não fizeram nada e nada aconteceu com eles”, afirmou. 

Prêmio Abapa de Jornalismo

O Prêmio Abapa de Jornalismo é realizado desde 2019, pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão, e busca reconhecer os profissionais que realizam diariamente a cobertura do agronegócio no Brasil, além de incentivar novos talentos a se interessarem pela temática. 

Na ocasião, Eduardo Salles também falou sobre a importância da premiação, sobretudo, aos jovens estudantes de jornalismo. 

“Estamos plantando sementes, os jovens que estão aqui pegando conhecimentos importantes, não só do algodão, mas como o agro como um todo. [...]. Acho que foi uma tacada de mestre a Abapa implantar um programa como esse”. 

Publicações relacionadas