Governo de Doria multa Bolsonaro por andar sem máscara em 'motociata'

Publicado sábado, 12 de junho de 2021 às 13:35 h | Atualizado em 12/06/2021, 13:38 | Autor: Da Redação

O governo João Doria (PSDB), de São Paulo, autuou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) neste sábado, 12, por gerar aglomeração e por não usar máscara de proteção facial contra a Covid-19 em evento na capital paulista. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, e o ministro da Infraestutura, Tarcísio Gomes, também foram autuados. Os três participaram da motociata que reúne milhares de motocicletas. O ato começou na praça Campo de Bagatelle, em Santana, zona norte de SP.

O Governo de SP afirma que equipes da Saúde e Segurança Pública flagraram os três sem máscara. O valor da autuação é de R$ 552, 71. 

"O documento endereçado às três autoridades pontua a necessidade da manutenção das medidas preventivas já conhecidas e preconizadas pelas autoridades sanitárias internacionais, como uso de máscara e distanciamento", diz a nota do governo de São Paulo.

A autuação destaca a importância do uso de máscaras para frear a disseminação da covid-19. "O uso (...) é amplamente preconizado pela comunidade científica mundial internacional e o governo do Estado de São Paulo tornou obrigatória a sua utilização em seu território", diz a justificativa da multa. "O Estado de São Paulo conta atualmente com mais de 3,4 milhões de casos e mais de 117 mil óbitos, com uma taxa de ocupação de leitos de UTI de 84,1%".

Adversário de Bolsonaro, Doria já havia dito na quarta-feira, no Palácio dos Bandeirantes, que, caso o presidente não usasse a proteção durante a motociata, seria multado por desrespeito às normas sanitárias. "Ele será multado como qualquer outro cidadão que não usar máscara", disse. Nesta sexta-feira, 11, Bolsonaro respondeu questionando se Doria era o "doninho" de São Paulo.

Publicações relacionadas