Conviver com infectados exige mais cuidados

Publicado terça-feira, 16 de junho de 2020 às 06:00 h | Atualizado em 15/06/2020, 23:48 | Autor: Tainá Cristina*

Para quem tem parentes infectados, especialistas recomendam cuidados para evitar a infecção de outros integrantes da família. É o caso de Maurício Tavares Cunha, 68 anos, que só se ausenta do quarto para ir ao banheiro e evitar a contaminação da esposa Heloísa Cunha, 61 anos.

Algumas orientações são: permanecer em um cômodo com ventilação, não compartilhar a mesma cama, pratos, talheres, copos, bandejas e demais utensílios domésticos, limpar e desinfectar áreas comuns, objetos e superfícies tocadas com frequência, utilizar máscaras. Se a casa for pequena e tiver um único cômodo, o paciente deve manter a distância de pelo menos 1 metro dos outros moradores.

No banheiro, caso tenha somente uma na casa, é importante que o contaminado utilize usando sempre máscara. “E em seguida, fazer a higienização do espaço com água, sabão e hipoclorito de sódio no vaso sanitário, torneira, maçaneta e toda a área tocada pela pessoa. As roupas, toalhas, fronhas e lençóis devem ser colocados em sacos plásticos e lavados separadamente”, disse a Infectologista Nanci Silva.

"A mãe dele contraiu a doença e faleceu na última semana. Ele se contaminou acompanhando ela no hospital. Dois dias antes dela ser encaminhada para a UTI, meu marido sentiu os sintomas. Separamos os quartos, os banheiros, roupas de cama somente para ele e aí começamos o isolamento", salientou Heloísa Cunha.

*Sob a supervisão da editora Meire Oliveira

Publicações relacionadas