Mãe cria absorvente usado por filho em tratamento de saúde

Filho de Nilza, João Pedro tem paralisia cerebral e faz uso diário de sonda gástrica para alimentação

Publicado sexta-feira, 08 de julho de 2022 às 05:00 h | Atualizado em 08/07/2022, 05:13 | Autor: Amanda Souza
Nilza: "Hoje, encho 
as pessoas de informação. Informação salva vidas"
Nilza: "Hoje, encho as pessoas de informação. Informação salva vidas" -

Para garantir a qualidade de vida do filho João Pedro, 15 anos, que tem paralisia cerebral e faz uso diário de sonda gástrica para alimentação, a dona de casa Nilza Carla, 44 anos, criou um absorvente dérmico que resolve o problema causado pelo vazamento do suco gástrico que pode ocorrer durante o uso do equipamento. 

Ardência, vermelhidão da pele, sangramento, odor, além de outros sintomas desagradáveis, são consequências do vazamento para quem usa sonda. 

“Percebia que sempre tinha um odor concentrado, um cheiro característico de acidez”, conta Nilza, que ficava incomodada com as perguntas das pessoas sobre o odor, como “Ele vomitou?”, “Ele fez cocô?”. À época, ela usava uma compressa de gaze estéril, mas não era suficiente.

Nilza conta que tudo começou numa conversa com outra mãe, que a orientou usar absorvente íntimo com fita crepe na sonda. “Não queria mais ficar comprando absorvente íntimo feminino e fita crepe, cortar as unidades para adaptar, eu queria quebrar esse ciclo”, conta Nilza, que foi buscar profissionalização.

Desenvolvimento

Esse passo foi dado em 2016, por meio do Edital de Inovação para a Indústria Senai Cimatec, que colaborou para o desenvolvimento do absorvente dérmico. Hoje, o produto tem protótipos e está patenteado.

Essas são etapas do caminho para a comercialização em larga escala, o que pode ajudar muitas pessoas, que é o desejo de Nilza. “Hoje, faço o que ninguém fez por mim, encho as pessoas de informação. Informação salva vidas”, destaca a mãe. 

Publicações relacionadas