Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > cineinsite > FILMES
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
29/04/2024 às 14:34 - há XX semanas | Autor: Da Redação

“GUERRA CIVIL”

Filme com Wagner Moura mantém liderança na bilheteria brasileira

“Godzilla e Kong: O Novo Império” e” Kung Fu Panda 4” continuam em 2º e 3º lugar

“Guerra Civil” tem direção de Alex Garland
“Guerra Civil” tem direção de Alex Garland -

O sucesso de “Guerra Civil” continua. Com Wagner Moura no elenco, o filme de Alex Garland produzido pela A24 manteve seu primeiro lugar no ranking de bilheterias do Brasil. O longa fez R$ 4,92 milhões e alcançou R$ 13,73 milhões totais com apenas duas semanas em cartaz.

>>> “Guerra Civil” é um épico visceral que tem muito a dizer

Godzilla e Kong: O Novo Império” e” Kung Fu Panda 4” continuam em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Ambos os filmes ultrapassaram a marca de R$ 40 milhões.

>>> “Godzilla e Kong: O Novo Império” serve porradaria e repete erros

O quarto lugar continua “Ghostbusters: Apocalipse de Gelo”. A novidade é “Rivais”, filme de Luca Guadagnino com Zendaya, que estreou em quinto, com R$ 1,18 milhões.

>>> Novo “Os Caça-Fantasmas” é uma continuação aquém para a franquia

Assuntos relacionados

Alex Garland bilheterias do Brasil guerra civil ranking wagner moura

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Alex Garland bilheterias do Brasil guerra civil ranking wagner moura

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Alex Garland bilheterias do Brasil guerra civil ranking wagner moura

Publicações Relacionadas

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA