Sétimo corpo é encontrado após naufrágio de Madre de Deus | A TARDE
Atarde > Bahia

Sétimo corpo é encontrado após naufrágio de Madre de Deus

Vítima localizada foi Vanderson Souza, conhecido como "Vandinho", de 41 anos.

Publicado segunda-feira, 22 de janeiro de 2024 às 21:08 h | Autor: Da Redação
Vanderson Souza estava desaparecido desde o naufrágio da embarcação
Vanderson Souza estava desaparecido desde o naufrágio da embarcação -

O corpo de uma sétima vítima do naufrágio de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador, foi encontrado na tarde desta segunda-feira, 22. A vítima localizada foi Vanderson Souza, conhecido como "Vandinho", de 41 anos.

>> Tragédia poderia ter sido evitada, diz morador e conhecido das vítimas

Vanderson foi encontrado pelas equipes de resgate em região próxima da Ilha do Paty, no município de São Francisco do Conde. As buscas continuam para encontrar uma criança ainda está desaparecida, identificada como Alice Maria dos Santos.

O corpo vai ser deixado sob os cuidados de Departamento de Polícia Técnica (DPT) para identificação e demais procedimentos legais.

As outras vítimas encontradas são: Jonathan Miguel de Jesus, 7 anos, Caroline Barbosa de Souza, 17, Ryan Kevellyn de Souza Santos, 22, Flaviane Jesus dos Santos, 29, Hayala dos Santos Conselho, 32 e Rosimeire Maria Souza Santana, 59. Saiba quem são todos.

Outras 11 pessoas foram socorridas para o Hospital Municipal de Madre de Deusas. Destas, cinco morreram e outras seis se encontram em quadro estável.

Sobre o caso

Uma briga pode ter sido a causa do acidente em que pelo menos seis pessoas morreram na Baía de Todos os Santos na noite de domingo, 21. Além disso, os indícios são de que a embarcação estaria superlotada. Apesar disso, as forças de segurança não conseguiram precisar o número de ocupantes. O barco também estaria irregular

>> Condutor de barco que naufragou na Bahia fugiu antes de ser ouvido

De acordo com o Capitão dos Portos, Wellington Lemos Gagno, um desentendimento aconteceu ainda no píer, em imagens que circulam nas redes sociais. Essa briga teria continuado dentro da embarcação durante a travessia da ilha Maria Guarda até o píer de Madre de Deus, que dura cerca de 15 minutos.

"Houve uma briga antes de entrar na embarcação e depois a briga continuou (dentro da embarcação). Na minha avaliação profissional, o que pode ter ocorrido, mas é claro que o inquérito vai apurar, é que essa briga pode ter levado as pessoas, principalmente com excesso de passageiros, para o mesmo lado. Isso move o centro de gravidade e tira a estabilidade da embarcação", falou o capitão.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS