Justiça mantém cachê de Ludmilla por show onde fez o 'L' em São Paulo

Vereador Fernando Holiday havia alegado que a cantora teria desrespeitado regras eleitorais

Publicado segunda-feira, 11 de julho de 2022 às 14:38 h | Atualizado em 11/07/2022, 15:03 | Autor: Da Redação
Ludmilla alegou que seu nome começa com a mesma letra
Ludmilla alegou que seu nome começa com a mesma letra -

A Justiça de São Paulo determinou que a cantora Ludmilla deverá receber o cachê pelo show na Virada de São Paulo em maio deste ano.

Na ocasião, a artista fez um 'L' com as mãos, gesto atribuído ao ex-presidente e candidato à presidência Luis Inácio Lula da Silva, do PT.

Após a apresentação, o vereador Fernando Holiday (Novo) acionou a justiça e pediu a revogação do cachê da artista.

Entretanto, ele teve o pedido negado.

“A decisão está devidamente fundamentada e a prova existente, para esta fase processual, não permite concluir pela evidência do direito ou mesmo possibilidade de suspensão de pagamento, considerando que a prestação do serviço foi realizada”, diz trecho da decisão.

Holiday havia alegado que a cantora teria desrespeitado regras eleitorais ao pedir o L de Lula. Em resposta, Ludmilla disse que seu nome começa com a mesma letra.

Em nota, o vereador informou que irá recorrer da decisão. "Ludmila e todos os cantores que ousarem usar dinheiro público para defender Lula, precisam saber que comprarão uma briga judicial por conta de sua irresponsabilidade".

Publicações relacionadas