Governo lança revista HQ sobre combate ao racismo e incentivo à ciência

Publicado segunda-feira, 21 de junho de 2021 às 21:07 h | Atualizado em 19/11/2021, 12:18 | Autor: Da Redação

As secretarias estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), da Educação (Sec) e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) lançaram, nesta segunda-feira, 21, a revista em quadrinhos “Entrevistas além do tempo”. A novidade foi anunciada por meio de transmissão no Youtube, pelo canal da Secti.

Voltada para estudantes baianos, principalmente os de escolas públicas, a iniciativa faz parte das celebrações do Mês da História Negra nos Estados Unidos e tem como foco a popularização da ciência e busca prevenir o racismo estrutural, que dificulta o acesso de jovens negros às carreiras científicas.

Escrita pelo professor e pedagogo Carlos Teixeira, a narrativa acompanha os jovens Miguel, Júlia e Arthur, que encontram a Rebô, uma personagem que vai construir uma máquina do tempo e os convida para um teste. Nesta jornada, eles conversam com diversos cientistas, inventores, bioquímicos, dentre outros.

Dois personagens da HQ, Alan Brito e Eliade Lima, ambos baianos e ex-alunos de escolas públicas, são pessoas reais e participaram do lançamento. Alan é professor de física e diretor-substituto do Observatório Astronômico. Já Eliade é coordenadora do Projeto Energéticas, do grupo do Pampae.

“Vamos dar esse mergulho nessa revista em quadrinhos que de maneira leve, de maneira criativa, nos convida, através das trajetórias de cientistas negros e negras do nosso Brasil, a conhecermos essas experiências e, sem dúvida, fortalecer esse estímulo aos nossos estudantes”, destacou a secretária da Sepromi, Fábya Reis.

De acordo com a titular da Secti, Mara Souza, “a questão da representatividade de ver o jovem pensando, discutindo, questionando e entendendo como é possível sair da escola e entrar no mundo científico a partir de sua própria curiosidade é muito interessante. A revista nos ajuda muito na divulgação dos temas, porque uma de nossas metas é atrair, cada vez mais, jovens para se tornarem cientistas baianos”.

Por fim, o autor da obra explicou que “a revista tem a finalidade de mostrar a contribuição dos negros dentro do contexto do desenvolvimento, da contribuição para o desenvolvimento da ciência no Brasil”. A HQ pode ser encontrada no site claraciencia.org e no Portal Educapes.

Publicações relacionadas