Justiça suspende ação contra Wesley Safadão e esposa por vacinação irregular

Publicado sexta-feira, 26 de novembro de 2021 às 19:27 h | Atualizado em 26/11/2021, 19:29 | Autor: Da Redação

O Tribunal de Justiça do Ceará, por meio da desembargadora Francisca Adelineide Viana, determinou a suspensão da investigação criminal que apura se houve irregularidades na vacinação contra a Covid-19 do cantor Wesley Safadão, sua esposa, Thyane Dantas, além da produtora, Sabrina Tavares.

>>Wesley Safadão, esposa e mais seis são indiciados por vacinação irregular

A defesa alegou que Wesley e Sabrina receberam a vacina em local diferente do agendado e Thyane não agendou previamente, atitudes que, segundo o advogado Willer Tomaz, que defende o artista, não se aplicam à necessidade de investigação.

"Cabe ressaltar que não houve infração à medida sanitária preventiva, pois não  desobedeceram a nenhuma norma destinada a impedir a propagação do coronavírus, apenas a ato administrativo que organiza os locais de vacinação, recebendo imunizante destinado à população geral, dentro de suas faixas etárias", disse Tomaz.

A defesa considerou ainda ilegal o acordo proposto pelo Ministério Público de pagamento de R$ 1 milhão. O MP, por sua vez, alegou indícios das práticas dos crimes de peculato, infração de medida sanitária preventiva e corrupção passiva.

"Tenho por bem DEFERIR o pleito liminar, para determinar a suspensão parcial do PIC, ou seja, tão somente no que se refere aos pacientes [Safadão, Thyane Dantas e Sabrina Tavares], determinando que as autoridades impetradas se eximam de praticar atos persecutórios em relação aos mesmos", escreveu a desembargadora.

Publicações relacionadas