adblock ativo

Bahia encerra jejum e vence o Figueirense em casa

Publicado domingo, 31 de julho de 2011 às 20:41 h | Atualizado em 31/07/2011, 21:39 | Autor: Vitor Villar
adblock ativo

Acabou o jejum! Neste domingo, 31, o Bahia venceu a primeira partida em casa na Série A 2011. Jogando em Pituaçu, o Esquadrão bateu o Figueirense, por 3 a 1, pela 13ª rodada da competição. Com o resultado, o tricolor respira e se afasta da zona de rebaixamento.

O jogo começou equilibrado, mas aos poucos o Bahia foi crescendo. Aos 43 minutos do primeiro tempo, Reinaldo abriu o placar para o Esquadrão. No segundo tempo, Ávine ampliou a vantagem aos 26, após passe magistral de Ricardinho.

No final da partida, o Figueirense tomou iniciativa para empatar. Após uma pequena pressão do time catarinense, Wellington descontou aos 39 minutos. Mas o Bahia, jogando com inteligência no contra ataque, aproveitou o espaço. Jones garantiu o triunfo aos 46, com um belo gol em jogada individual.

Com a vitória, o Bahia se afasta da zona de rebaixamento e sobe para a 13ª posição, com 15 pontos. De quebra, entra no grupo de classificados para a Copa Sul-Americana. O Figueirense cai para 12º, com 16 pontos.

O próximo compromisso do Esquadrão na Série A 2011 será longe de casa, contra o São Paulo, na quinta-feira, 4. O tricolor paulista vem de uma derrota no Morumbi, para o Vasco, por 2 a 0. Ainda assim, está na 3ª posição do Campeonato Brasileiro.

Equilíbrio – O jogo começou equilibrado, com os dois times tendo chances. Aos 12 minutos, o Bahia realizou uma boa trama no ataque e Jobson protegeu para Reinaldo, que acabou chutando para fora. Aos 13, Aloísio foi lançado na área em boa posição, mas Paulo Miranda apareceu para desarmar.

Passava o tempo, mas nenhum time parecia sobrepor o adversário. Aos 32, cruzamento na área do Bahia e Wellington apareceu para desviar rasteiro; Lomba salvou o tricolor. Aos 38, Jobson recebeu na esquerda do ataque, cortou para o meio e chutou. Foi a vez do goleiro Wilson fazer a difícil defesa.

No fim do primeiro tempo, o Esquadrão se inspirou. Após um momento de pressão do tricolor, a bola sobra para Reinaldo na pequena área, que só teve o trabalho de empurrar para o gol na saída de Wilson. 1 a 0 Bahia.

Sufoco e alívio – O início do segundo tempo deu a impressão que o triunfo seria fácil. Aos 9 minutos, Jobson roubou a bola no meio-campo e lançou Reinaldo, mas o atacante chutou para fora. Aos 18, novamente Jobson, que recebeu na esquerda, limpou e chutou, mas a bola também saiu.

Aos poucos, o jogo foi voltando a ficar equilibrado. Aos 22, Ricardinho, em grande partida, cruzou na área; a bola atravessou toda a área, mas apesar do esforço, Fahel não alcançou. Aos 25, Wellington desviou de cabeça lançamento de Juninho na defesa do Bahia, mas a bola saiu.

Aos 26, Ricardinho, com um passe impressionante, achou Ávine na pequena área. O lateral desviou de cabeça e ampliou a vantagem para o tricolor. 2 a 0 para o Bahia. Parecia que a vitória seria fácil.

Atrás do placar, o Figueirense partiu para cima. Aos 39, após muita pressão, Marcelo Lomba soltou a bola na área do Bahia, e Wellington apareceu para marcar. Foi a reação do Figueira, 2 a 1.

O time catarinense continuou a pressionar, mas deixou espaços na defesa. Num desses vacilos, Jones recebeu a bola no ataque. Numa grande jogada individual, passou pelos marcadores com habilidade e marcou o terceiro do Esquadrão. Golaço! 3 a 1 Bahia e a primeira vitória do tricolor em casa na Série A.

Bahia 3 x 1 Figueirense – 13ª rodada da Série A 2011.

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: João Bourgalber Nobre Chaves (SP) e Herman Brumel Vani (SP).

Gols: Reinaldo (aos 43 minutos do primeiro tempo), Ávine (aos 26 do segundo tempo) e Jones (aos 46 da segunda etapa) para o Bahia; Wellington (aos 39 do segundo tempo) para o Figueirense.

Cartões amarelos: Paulo Miranda e Jones (Bahia); Túlio (Figueirense).

Bahia: Marcelo Lomba; Marcos (Fabinho), Paulo Miranda, Titi e Ávine; Fahel, Marcone, Ricardinho e Carlos Alberto (Gabriel); Jobson e Reinaldo (Jones). Técnico: René Simões.

Figueirense: Wilson; Coutinho, João Paulo, Édson Silva e Juninho; Ygor, Túlio, Pittoni (Helder) e Elias; Aloísio (Wellington) e Júlio César (Héber). Técnico: Jorginho.

adblock ativo

Publicações relacionadas