adblock ativo

Equipes evitam pneus duros na Espanha e pilotos da Mercedes fazem mesma escolha

Publicado terça-feira, 03 de maio de 2016 às 12:48 h | Atualizado em 19/11/2021, 07:28 | Autor: Estadão Conteúdo
adblock ativo

Os pneus duros estarão disponíveis pela primeira vez na temporada 2016 da Fórmula 1 para os pilotos no GP da Espanha, a quinta etapa do campeonato, mas eles foram os menos escolhidos entre as três opções apresentadas pela Pirelli para o fim de semana da corrida no circuito de Barcelona, marcada para 15 de maio.

Nenhum dos 22 pilotos que compõem o grid optaram por mais de dois jogos de pneus duros, identificado com a cor laranja na lateral. Além disso, os carros de Mercedes, Ferrari e Williams, três das principais equipes da Fórmula 1, terão à disposição apenas o obrigatório mínimo de um composto duro para o GP da Espanha.

A Ferrari e a Hass parecem ter adotado uma estratégia mais agressiva, com a seleção de oito conjuntos de pneus macios, um a mais do que as apostas de Mercedes, Williams e Red Bull.

Assim, o alemão Nico Rosberg e o inglês Lewis Hamilton, dois primeiros colocados do Mundial de Pilotos e companheiros na Mercedes, além de um jogo de pneus duros e sete macios, escolheram mais cinco médios, em combinação repetida por Felipe Massa e Valtteri Bottas na Williams.

Na Sauber, Felipe Nasr e Marcus Ericsson fizeram escolhas iguais, com dois conjuntos de compostos duros, seis médios e cinco macios. E a escolha considerada mais diferente foi de Romain Grosjean, da Haas, com dois jogos de pneus duros, três médios e oito macios.

Após quatro provas e quatro vitórias, Rosberg lidera o Mundial de Pilotos com cem pontos e 43 de vantagem para Hamilton. No ano passado, o alemão também triunfou na prova no circuito de Barcelona.

adblock ativo

Publicações relacionadas