adblock ativo

Joanna Maranhão e Daiene Dias quebram recordes do Finkel em Santos

Publicado terça-feira, 13 de setembro de 2016 às 13:33 h | Atualizado em 19/11/2021, 07:41 | Autor: Estadão Conteúdo
adblock ativo

Ainda sem a obtenção de índices para o Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros), o segundo dia do Troféu José Finkel começou nesta terça-feira em Santos com a quera de dois recordes do campeonato. As marcas foram alcançadas por Joanna Maranhão, do Pinheiros, nos 100 metros medley (1m00s77), e Daiene Dias, do Minas Tênis, nos 100m borboleta (56s83).

Com essa marca, Joanna ficou a apenas 11 centésimos do recorde sul-americano da prova, de 1min00s66, registrado por Fabíola Molina em 2009. E a própria nadadora admitiu ter se surpreendido com o tempo obtido.

"Não nado esta prova há oito anos e realmente fiquei surpresa com o tempo, com direito a recorde de campeonato e tão próximo do tempo da Fabíola. Vou ver o vídeo, ver o que pode melhorar pra quem sabe melhorar este tempo à noite. Mas só nadei porque estava sem índice para os 1500 e pra aproveitar a cota de quatro provas individuais, acabei entrando nos 100 medley", afirmou a pernambucana.

Com o tempo de 56s83, Daiene Dias quebrou o recorde dos 100m borboleta do Finkel, que era da australiana Marieke Katherine Guehrer, com os 57s34 registrados em 2012. Nas finais, ela tem a expectativa de bater o recorde sul-americano de Daynara de Paula - está a 29 centésimos - e também de obter o índice para o Mundial - ficou a 34 centésimos. Daynara, do Sesi, aliás, fez o segundo o melhor tempo da manhã, com 57s81. Na final, portanto, tentará dar o troco.

"Desde que terminaram os Jogos Olímpicos virei meu foco totalmente para esta competição. Foi em piscina de 25 metros que voltei a competir em alto rendimento e tenho um carinho por este tipo de prova. Vamos ver se consigo abaixar meu tempo e consiga uma vaga na equipe do Mundial", disse Daiene.

Na versão masculina dos 100m medley, Nicolas Oliveira, do Minas Tênis, garantiu o melhor tempo das eliminatórias com 52s51, enquanto Thiago Pereira, também do clube de Belo Horizonte, foi apenas o quarto, com 53s90. Já nos 100m borboleta, Kaio Márcio foi o mais rápido, com 50s62.

Thiago Simon, do Corinthians (2min07s82) e a argentina Julia Sebastian, pela Unisanta (2min26s76), lideraram as eliminatórias dos 200m peito. Bruce Almeida, do Corinthians, foi o melhor das séries lentas dos 1500m livre, com 15min11s51.

As finais dos 100m medley, dos 200m peito, 100m borboleta e dos 1500m livre masculino serão disputadas ainda nesta terça, a partir das 18h30.

adblock ativo

Publicações relacionadas