NY autoriza atletas não vacinados a competirem na cidade

Com a decisão, Kyrie Irving, astro de basquete dos Nets, e outros atletas poderão voltar a jogar em Nova York

Publicado quinta-feira, 24 de março de 2022 às 17:00 h | Atualizado em 24/03/2022, 16:59 | Autor: AFP
Kyrie Irving, atleta do Brooklyn Nets ainda se vacinou contra o vacinados contra o coronavírus
Kyrie Irving, atleta do Brooklyn Nets ainda se vacinou contra o vacinados contra o coronavírus -

O jogador de basquete Kyrie Irving, astro do Brooklyn Nets da NBA, e outros atletas não vacinados contra o coronavírus de equipes de Nova York, poderão voltar a competir na cidade devido a uma mudança nas regras anunciada nesta quinta-feira, 24, pelo prefeito Eric Adams.

A normativa suspensa exigia que os funcionários de negócios da cidade apresentassem um comprovante de vacinação para poder exercer suas funções.

>>Acompanhe as principais noticias do mundo do esporte

Outras cidades dos Estados Unidos não tinham regras com esta, por isso o armador dos Nets podia participar dos jogos da equipe como visitante, mas não em sua casa, o Barclays Center no Brooklyn.

"A antiga exigência colocava nossas equipes esportivas em uma desvantagem competitiva autoimposta e era injusta", disse Adams. 

"Agora, com a cidade em um entorno de baixo risco, podemos continuar nos protegendo mutuamente, enquanto seguimos avançando na direção certa e oferecemos uma recuperação econômica equitativa e inclusiva", afirmou.

A própria NBA havia questionado a normativa que impedia Irving de atuar nos jogos realizados em Nova York.

Nesta quinta, a liga de basquete e a associação de jogadores emitiram um comunicado conjunto em apoio à decisão.

"Apoiamos a determinação do prefeito de que as regras antigas que tratavam de forma diferente jogadores locais e visitantes já não faziam sentido, sobretudo porque os jogadores da NBA não vacinados continuarão se submetendo a testes diariamente", diz o texto.  

"Aplaudimos o prefeito por ouvir as preocupações de nossas equipes, jogadores, torcedores e comunidades de Nova York, e por igualar as condições das equipes locais e de seus oponentes", acrescenta a nota.

Publicações relacionadas