adblock ativo

Remo confirma 3 primeiros casos de doping identificados por novo Ladetec

Publicado quinta-feira, 02 de julho de 2015 às 17:41 h | Atualizado em 19/11/2021, 06:53 | Autor: Demétrio Vecchioli | Estadão Conteúdo
adblock ativo

A Confederação Brasileira de Remo (CBR) confirmou, nesta quinta-feira, que três atletas da modalidade foram pegos em exame antidoping surpresa feito em um período de treinamento em Porto Alegre (RS). Kyssia Cataldo e Nayara Furtado estavam convocadas para formar a dupla brasileira do double skiff nos Jogos Pan-Americanos, mas foram cortadas da delegação que vai a Toronto (Canadá). O nome do terceiro atleta que testou positivo para substâncias proibidas não foi divulgado, mas sabe-se que não é um dos convocados para o Pan.

De acordo com Martha Maria Dallari, responsável pela gestão do departamento de Relações Institucionais da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), os testes foram pedidos pela Federação Internacional de Remo (FISA, na sigla em inglês).

O órgão brasileiro foi responsável apenas pela colheita dos exames, que foram encaminhados para o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD). Assim, os casos do remo se tornaram os primeiros identificados pelo antigo Ladetec desde que o laboratório foi recredenciado, em maio.

Os resultados foram remetidos à FISA, que disse à reportagem, por e-mail, na manhã desta quinta-feira, que não poderia confirmar ou negar os casos de doping até que o processo esteja concluído. "O atleta tem direito a ser ouvido", alegou a entidade.

Durante a tarde, entretanto, o presidente da CBR, Edson Altino Junior, confirmou ao SporTV o doping noticiado na quarta-feira. Confirmou que uma das atletas flagradas no exame é Kyssia Cataldo, do Grêmio Náutico União (RS), por uso de um diurético. A outra é Nayara Furtado, do Flamengo.

Kyssia é reincidente. Nos Jogos Olímpicos de Londres, ela foi flagrada pela substância eritropoietina e suspensa por dois anos pela Agência Mundial Antidoping (Wada). Já Nayara ainda é da categoria sub-23 e era candidata a ser companheira de Fabiana Beltrame no double skiff nos Jogos Olímpicos do Rio, no ano que vem.

Em Toronto, Kyssia e Nayara formariam o barco, uma vez que Fabiana Beltrame está no single skiff peso leve, prova que não é olímpica. Elas deverão ser substituídas por Yanka Britto (Vasco) e Gabriela Salles (Botafogo), que iriam ao Pan apenas para competir no Quatro Sem. Agora, Beltrame e as flamenguistas Sophia Câmara Py ou Caroline Corado serão improvisadas no Quatro Sem nos lugares de Kyssia e Nayara.

adblock ativo

Publicações relacionadas