adblock ativo

Terça-feira termina com mais um bronze brasileiro em Pequim

Publicado terça-feira, 12 de agosto de 2008 às 16:09 h | Atualizado em 12/08/2008, 16:09 | Autor: Guilherme Lopes, A Tarde On Line
adblock ativo

Mais um bronze, de novo no judô, marcou a terça-feira olímpica para o Brasil. Tiago Camilo, que esperava poder lutar pelo ouro, foi pego de surpresa pelo alemão Ole Bischof e teve que ir para a repescagem. Mas o paulista não se abateu, e conseguiu vencer o holandês Guillaume Elmont e conquistou sua segunda medalha olímpica.



A outra judoca que entrou na disputa na madrugada desta terça, Danielle Yuri, foi derrotada pela sul-coreana Jayoung Kong na estréia e foi eliminada da competição.



Para a Bahia, a lembrança que fica é a vitória do soteropolitano Robenílson Vieira, na primeira luta do torneio, contra Anuruddha Ratnayake, do Sri Lanka, por 13 a 3. Com o resultado, o boxe brasileiro superou o resultado obtido em Atenas-2004, quando apenas um atleta passou para a segunda-fase. Na próxima rodada, que deve ocorres neste sábado, às 2h30, o brasileiro deve enfrentar Anvar Yunusov, do Tajiquistão.



Antes disso, ainda na noite de segunda-feira, no Brasil, a seleção masculina de handebol não resistiu a poderosa seleção da Croácia (campeã olímpica em Atlanta 1996 e Atenas 2004) e levou uma ampla goleada: 33 a 14. No tiro olímpico, os representantes brasileiros Júlio Almeida e Stênio Yamamoto ficaram em 18º e 44º lugar, respectivamente, na prova de pistola 50 metros.



Logo depois, na esgrima, o paulista Renzo Agresta foi eliminado pelo italiano Luigi Tarantino na segunda fase da categoria sabre. Antes, Agresta venceu o egípcio Samir Mahmoud, mas não conseguiu passar pelo italiano, que é vice-líder do ranking mundial na categoria.



A essa hora, a seleção chinesa masculina de ginástica artística conseguia o ouro, deixando para trás japoneses (prata) e estadunidenses (bronze). Apesar de contar com Diogo Hypólito, a seleção brasileira não conseguiu se classificar para estes Jogos.



NATAÇÃO - Pouco depois, no Cubo d’Água, a "super-máquina" Michael Phelps transformou mais uma final de natação em um passeio e faturou com facilidade o ouro nos 200m nado livre. Além de levar o terceiro ouro nestes Jogos, ele conseguiu romper seu próprio recorde mundial, ao completar o percurso em 1min42s96. Taehwan Park, da Coréia do Sul, foi prata. Peter Vanderkaay, dos EUA, bronze.



Já na madrugada de terça-feira, o brasileiro Kaio Márcio conseguiu se classificar para a final dos 200m borboleta, que acontece nesta quarta-feira, às 23h15. Michael Phelps se classificou em primeiro lugar para a final, e é o favorito para o ouro.



Quem também teve um bom dia na natação foi César Cielo, que se classificou para a semifinal dos 100m nado livre livre. Já a seleção, que competiu sem Thiago Pereira, ficou em último lugar nas eliminatórias do 4 x 200m nado livre. Pereira também não teve um bom dia, e mesmo com a quebra do recorde sul-americano, ficou fora da semifinal dos 200m nado peito. Joanna Maranhão não conseguiu se classificar para as semifinais dos 200m borboleta e se despediu dos Jogos.



VÔLEI - Logo depois, a seleção de vôlei masculino dos Estados Unidos, atual campeã da Liga Mundial (encima do Brasil), superou a Itália por 3 sets a 1 (parciais de 24-26, 25-22, 25-15 e 25-21). Os norte-americanos lideram o grupo A da competição.



Mais tarde, o Brasil também jogou, e venceu a Sérvia por 3 sets a 1 (parciais de 25-27, 25-20, 25-17 e 25-21). Com a seleção de Bernardinho é vice-líder do grupo B, junto com a Polônia. Nesta quinta-feira, a seleção enfrenta a Rússia, pela terceira partida da primeira fase do torneio masculino de vôlei.



VELA - Na vela, Ricardo Winicki ficou terminou o dia em 9º lugar na categoria RS:X (vela sobre prancha). Fernanda Oliveira e Isabela Swan terminaram em 10º lugar na classificação geral da classe 470 feminino, depois de 4 regatas. Entre os homens, Fabio Silva e Samuel Albrecht ficaram na 17ª colocação na mesma classe. Bruno Fontes, da classe Laser, terminou a segunda regata em 27º colocado na classificação geral.



FUTEOL - Enquanto, no Brasil, amanhecia, Cristiane, atacante da seleção feminina de futebol, marcou três gols e garantiu a vitória sobre a Nigéria. Quem abriu o placar, de pênalti,  forma as africanas, mas o Brasil conseguiu garantir o primeiro lugar no grupo F. A rival nas quartas-de-final, que deve ser disputada nesta sexta-feira, 15, às 7h (horário de Brasília), será a seleção da Noruega.



O último resultado a ser conhecido na madrugada desta terça-feira veio da areia. A dupla de vôlei-de-praia Renata e Talita superou as austríacas Schwaiger e Schwaiger, por 2 sets a 0 (21-18 e 21-19), e garantiu vaga nas oitavas de final. Já a dupla masculina Márcio e Fábio Luiz perdeu contra os austríacos Doppler e Gartmayer e complicou sua classificação para as quartas-de-final. Para passar, eles precisam vencer os russos Kbarsouk e Kolodinsky nesta quinta-feira, 14, às 3h (horário de Brasília).

adblock ativo

Publicações relacionadas