adblock ativo

Irã anuncia libertação de cineasta, mas esposa nega

Publicado terça-feira, 25 de maio de 2010 às 09:49 h | Atualizado em 25/05/2010, 09:49 | Autor: Agência Estado
adblock ativo

O celebrado diretor de cinema iraniano Jafar Panahi, que estava detido desde março, foi libertado sob fiança hoje, informou o escritório da promotoria de Teerã. "Jafar Panahi foi libertado da prisão Evin, em Teerã, nesta terça-feira, após pagar fiança de dois bilhões de rials (US$ 200 mil)", afirmou a agência FARS, citando o escritório da promotoria como a fonte da informação. A agência semioficial Ilna também confirmou a libertação. Porém, a mulher do cineasta negou que ele estivesse livre.

A esposa, Tahereh Saeedi, confirmou que pagou a fiança para o marido, mas disse que ele permanece preso. "Não, ele não foi libertado, eu sei disso, mas eu depositei a fiança", afirmou Saeedi à agência AFP. Ontem, o promotor público de Teerã Abbas Jafari Dolatabadi anunciou que Panahi teria direito à liberdade condicional após pagar fiança. O promotor acrescentou que visitou Panahi na prisão Evin na quinta-feira. "Durante o encontro, o pedido dele de ser liberado até o julgamento foi examinado e aceito", disse.

Apoiador do movimento de oposição no Irã, Panahi, de 49 anos, foi preso em sua casa em 1º de março junto com 16 pessoas, incluindo sua mulher e a filha. A maioria já foi liberada. Em abril, o ministro da Cultura, Mohammad Hosseini, afirmou que Panahi foi detido por fazer um filme contrário ao regime, sobre os distúrbios ocorridos no ano passado após a eleição em que Mahmoud Ahmadinejad foi reeleito presidente. A oposição reclamou de fraudes generalizadas nas urnas.

A notícia sobre sua iminente libertação vem a público após relatos de que Panahi havia iniciado uma greve de fome para protestar contra as condições de sua detenção. Panahi foi lembrado por vários artistas presentes no Festival de Cannes, que terminou no domingo, entre eles a atriz Juliette Binoche, que chorou em entrevista coletiva quando o caso foi tratado. O cineasta iraniano fez filmes como "O Balão Branco" e "O Círculo". Por este último recebeu o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Com informações da Dow Jones.

adblock ativo

Publicações relacionadas