OMS prevê expansão da Ômicron e diz que severidade ainda é desconhecida

Publicado sexta-feira, 03 de dezembro de 2021 às 16:33 h | Atualizado em 03/12/2021, 16:34 | Autor: Da Redação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira, 3, que ainda é cedo para mensurar a severidade da variante Ômicron da Covid-19. Entretanto, segundo a Organização, a mutação se expandirá.

Durante entrevista coletiva, o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, afirmou que quando uma variante é descoberta em um local, significa que ela já circula em outro lugar.

"Podemos estar seguros que essa variante se expandirá. A Delta também começou em um lugar e, agora, é predominante", disse. "Uma vez que é detectada uma variante e se começa a vigilância, ela é encontrada mais e mais. Isso funciona assim".

A Organização apelou para que o mundo não entre em pânico, mas destacou que é necessário manter em observação o comportamento da variante Delta, que causou aumento de casos em diversos países.

"Os confinamentos, o fechamento de certas atividades econômicas, de mercados de Natal em partes da Europa, isso aconteceu antes da Ômicron", disse Lindmeier. "A razão foi o aumento de casos da Delta. Não percamos essa perspectiva", ressaltou.

Sobre a severidade da nova variante, a OMS pontuou que é necessário tempo para recolher e analisar dados para obter informações mais assertivas. A orientação foi dobrar as medidas e cuidados já orientados para a Delta.

"Se reduzir a circulação de pessoas, diminuem as contaminações. Quanto mais circulação, mas possibilidades de novas cepas surgirem", afirmou a entidade. "Vacinação salva e não abaixem a guarda, a pandemia não acabou. Confiem na ciência e tenham paciência".

Publicações relacionadas