Cartilha apoia e informa migrante

Publicado terça-feira, 07 de setembro de 2021 às 06:00 h | Atualizado em 06/09/2021, 21:54 | Autor: Miriam Hermes e Redação

O Núcleo de Apoio aos Migrantes e Refugiados (Namir), programa de extensão da Universidade Federal da Bahia (Ufba), anunciou para quinta-feira, às 18 horas, o lançamento da cartilha ‘Os caminhos dos(as) migrantes e refugiados(as) na Bahia’.

O objetivo da publicação, disponível inicialmente em formato digital, é apoiar a população migrante que chega à Bahia, contribuindo com informações para viabilizar a acolhida humanitária e o acesso aos serviços públicos.

Para marcar a estreia da cartilha, será realizada uma videoconferência organizada pelo Namir, confirmando os nomes de Adriano Pistorela, do Humilitas, Carla Silva, da Cáritas, além de Edjane Santana e Camila Sombra, também integrantes de organizações de viés humanitário.

– Apesar do discurso de preocupação com os problemas da população pobre em época de crise sanitária, é importante que o Estado brasileiro passe a olhar com mais cuidado para a população migrante e refugiada, pois o acolhimento é um dever institucional – disse a professora da Ufba Mariângela Nascimento, uma das coordenadoras da Rede Universitária de Pesquisas e Estudos Migratórios (Rupem).

Integrando todas as universidades públicas baianas, a Rupem já constitui uma realidade por meio de ações junto com o poder nos âmbitos federal, estadual e municipal.

Venezuelanos, cubanos e sírios estão entre as nacionalidades mais frequentes entre os imigrantes, mas há a perspectiva de chegada de afegãos, devido aos efeitos da retomada do poder pelos ativistas do grupo islâmico Taliban.

A migração é um direito previsto pela legislação internacional, mas há uma tendência mundial de ampliar a política de restrição, inviabilizando o direito de migrar.

Guardiões da floresta

Um painel internacional sobre a Amazônia vai reunir quinta-feira, às 11 horas, pelo YouTube, especialistas, ativistas ambientais e cidadãos interessados no tema da preservação. Está prevista a participação de interlocutores de países diversos, além do Brasil, como Argentina, Chile, Peru, Colômbia, Estados Unidos e França. O debate sobre a necessidade de proteção da floresta será mediado pela modelo e apresentadora Carol Ribeiro, ao apresentar o trabalho em defesa da mata realizado pela cantora paraense Liége, tendo lançado recentemente o álbum Ecdise. O indígena José Neto será o representante kaeté, pertencente à nação Tupinambá, originária de grande parte das terras onde hoje está o Brasil, enquanto o ilustrador João Queiroz vai abordar o projeto Amazofuturismo, de sua criação.

Afropresença

Idealizado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e com realização da Rede Brasil do Pacto Global da ONU, o Afro Presença de 2021, evento gratuito que tem como objetivo encorajar o diálogo e ações afirmativas para a inclusão de universitários negros no mercado de trabalho, está com as inscrições abertas no site afropresenca.com.br.

POUCAS & BOAS

Acontece hoje em Juazeiro o ‘Sete de Setembro na Tela’ com concurso para escolher a melhor linha de frente das fanfarras. Concorrem as escolas municipais Professora Terezinha Ferreira de Oliveira, Professora Iracy Nunes da Silva, 2 de Julho e Paulo VI. Três fanfarras vão participar como convidadas. A transmissão será pelo canal da Seducjuazeiroba no canal do YouTube a partir das 9h.

Em Ilhéus o Abrigo São Vicente de Paulo lançou uma campanha para arrecadar itens básicos, como leite, café e açúcar, que visa apoiar os cuidados com os 75 idosos abrigados na instituição.

As doações podem ser entregues no abrigo, no bairro Alto da Conquista, ou em transferência de valores para o pix da entidade.

A Semana do Cerrado com o tema ‘Rio Grande, eu amo, eu cuido’ começa amanhã em Barreiras, em programação coordenada pela Secretaria de Meio Ambiente e segue até o dia 14 de setembro. O evento comemora a passagem do Dia do Cerrado, cuja data oficial é 11 de setembro. Ontem, tiveram início os preparativos práticos, com a instalação de placas informativas nas margens do rio ao longo do cais, no Centro Histórico.

Publicações relacionadas