Companheiro de concentração, Flávio rasga elogios a Marco Antônio

Publicado quarta-feira, 23 de outubro de 2019 às 16:55 h | Atualizado em 23/10/2019, 18:01 | Autor: Alex Torres* | Foto: Felipe Oliveira | EC Bahia

Após quase 10 meses parado, o meia Marco Antônio vem reconquistando, aos poucos, seu espaço no Bahia. Na partida que marcou seu retorno aos gramados, diante do Grêmio, o atleta foi responsável por sofrer o pênalti convertido por Arthur Caike, resultando na vitória do Esquadrão diante do Grêmio. Na rodada seguinte, contra o Ceará, o jogador foi novamente importante e deu a assistência para Artur cabecear e marcar o gol.

Companheiro de concentração, o volante Flávio concedeu a entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 23, e falou de quando Marco Antônio ficou sem jogar pelo Tricolor e lembrou da angustia que ele sentia nesse período.

"Marco Antônio, sou suspeito para falar. É meu companheiro de concentração. Eu via a aflição dele, às vezes não jogava, mas sempre estava treinando bem. Eu falava: 'Você me tem como exemplo', porque eu vinha jogando pouco, mas não deixei de treinar, sempre estava focado. Passo sempre para ele, para que ele continue fazendo o trabalho dele, que a gente sabe que é um grande jogador. Não tenho dúvida de que, quando ele tiver oportunidade, como vem tendo, vai entrar muito bem nos jogos. Ele vai corresponder à altura e vai nos ajudar a conseguir nossos objetivos no ano", afirmou Flávio.

Questionado sobre a possibilidade de Marco Antônio ganhar a vaga de Alejandro Guerra, em virtude do baixo rendimento do meia, o volante defendeu o venezuelano, garantindo que ele possui a confiança de todos os jogadores do grupo.

"Guerra é um cara que tem a confiança total do grupo, do professor. Não só ele, como todos que vêm entrando e até quem não vem jogando sabe que quando tiver oportunidade o professor vai colocar para jogar. Acho que é em virtude de o resultado não vir acontecendo. Acho que tem pesado nas costas dele, mas, quando ganha, ganha todos; quando perde, perde todos. Grande jogador, do grupo, e a gente conta com ele sempre", disse.

Independente de como será composto o meio-campo Tricolor, o próximo compromisso dos comandados de Roger Machado será diante do Internacional, no sábado, 26, às 19h, na Arena Fonte Nova, válido pela 28ª rodada do Brasileirão Série A. Um triunfo contra o adversário direto na briga pelo G-6 servirá como reabilitação do time baiano dentro de seus domínios. O último resultado positivo ocorreu na 21ª rodada, contra o Botafogo.

"Tem que entrar sabendo da força do grupo. A gente sabe que tem que voltar a vencer em casa. Mas se trouxermos isso como força negativa, só vai nos atrapalhar. Não tenho dúvida que o pessoal vai nos apoiar, encher a Fonte, o torcedor sabe a força que tem junto com o time dentro de campo. Trabalhar durante a semana para voltar a vencer bem confronto direto, jogo de seis pontos, para que a gente possa dar um salto na tabela", projetou o volante.

Durante a entrevista, Flávio foi perguntado se a postura do time diante do Vozão, na última rodada, teria sido de menosprezo. Após sair a frente do placar, o Esquadrão tomou a virada nos 10 minutos finais da partida, em dois lances de bola parada. Para Flávio, alguns fatores contribuíram para o resultado negativo.

"De forma alguma (houve menosprezo). A gente entrou respeitando a equipe do Ceará, sabendo que tinha que ir para cima. Mas a equipe veio fechada. O campo também não estava propício para o bom controle de bola, então a gente teve que trabalhar em ligações diretas, e o campo não ajudou. A gente fica triste, porque sabia que tinha que vencer. Mas não tem que ficar lamentando, já passou. É contar com o apoio do torcedor no sábado para que a gente conquiste esses três pontos importantes contra o Inter", falou.

Por fim, o volante ainda falou dos desfalques que o Colorado terá na partida de sábado. Em decorrência do terceiro cartão amarelo, os meias Patrick e D'Alessandro não poderão ser relacionados no duelo.

"A gente sabe Patrick é fundamental no esquema do Inter, D’Alessandro também. Dispensa comentários. Gosto sempre de frisar quem vai jogar, opções que o Inter tem. A gente tem que estar atento para não ser surpreendido sábado", finalizou.

Publicações relacionadas