adblock ativo

Matheus Bahia destaca evolução do sistema defensivo tricolor

Publicado às | Atualizado em 19/10/2021, 21:51 | Autor: Alex Torres
O Tricolor não sofre gols há três partidas no Brasileirão | Foto: Felipe Oliveira | EC Bahia
O Tricolor não sofre gols há três partidas no Brasileirão | Foto: Felipe Oliveira | EC Bahia -
adblock ativo

O retorno de Guto Ferreira ao comando técnico do Bahia culminou em algumas modificações no esquema tricolor. Logo de cara, o lateral-esquerdo Juninho Capixaba foi alçado ao setor ofensivo, como um ponta, enquanto o jovem Matheus Bahia retornou à titularidade e ocupa a vaga na defesa.

>>Veja tabela de classificação e jogos da Série A

A modificação tem surtido efeito e, nas três primeiras partidas, o time que possui a segunda pior defesa do campeonato, com 38 gols sofridos, atrás apenas da lanterna Chapecoense (46), não foi sequer vazado em duelos contra Athletico-PR, Palmeiras e Corinthians. Neste período, foram dois empates sem gols e o triunfo por 2 a 0, contra o Furacão.

Em entrevista coletiva, realizada nesta terça-feira, 19, o lateral Matheus Bahia apontou sobre o que pôde observar no time com as modificações, que culminaram na melhoria defensiva. Outro ponto a se observar é que o jogador esteve presente em sete das oito vezes em que o Tricolor não sofreu gols na competição.

"Quando vai jogando, vai adquirindo experiência. Fui percebendo cada vez mais que quem mais decide os jogos são os beiradas, jogadores de frente. Se a gente der uma ênfase maior a eles, a gente consegue eliminar eles do jogo, consegue manter um equilíbrio. Então acho que era isso. Eu focava em anular os beiradas, o cara que estava sempre do meu lado", revelou o jogador.

O próximo duelo do Esquadrão, inclusive, marcará o encontro das duas piores defesas da Série A. Em seus domínios, na Arena Fonte Nova, o Bahia recebe a Chapecoense no próximo domingo, 24. Apesar da situação delicada dos visitantes, Matheus Bahia pontuou que a equipe precisa manter o mesmo foco das partidas anteriores.

"Acho que apesar de eles estarem lá embaixo, vai ser um jogo muito difícil. Se a gente mantiver o pensamento que está jogando contra o lanterna, às vezes as coisas podem não dar certo. A gente tem que manter o mesmo pensamento que teve contra o Palmeiras, contra o Athletico-PR, contra o América-MG. Porque não adianta, se a gente entrar na soberba, a gente vai sair prejudicado", disse o lateral.

Torcida e imprensa

Na semana passada, o Bahia enfrentou o Palmeiras, na Fonte Nova, em partida que marcou o retorno dos torcedores aos estádios no estado. Promovido ao time principal ao longo de 2020, o confronto foi o primeiro encontro da carreira de Matheus Bahia com a torcida do Esquadrão pelo grupo profissional.

"Acho que foi uma experiência única. Incrível, né. Eu sempre falo que sonhei com esse momento, de jogar com a torcida. Porque, quando eu era guri, eu tava na torcida também. Eu, minha família, meu pai, meu avô... Eu tinha na cabeça que eu jogaria com torcida também. Eles apoiarem, chamarem meu nome, elogiar, então, para mim, foi mais um sonho realizado", enalteceu Matheus.

Outra novidade para o time, mas que aconteceu somente nesta semana, foi o retorno da imprensa aos treinamentos na Cidade Tricolor. Anteriormente, as coletivas eram realizadas somente com o assessor do clube e, dessa vez, teve a presença dos jornalistas. O lateral falou sobre a nova experiência.

"Sim, sim. Bem diferente. Aqui era só eu e o Vitão, a galera da assessoria daqui, era mais de boa. Agora vem mais pessoas, já olha diferente (risos). Mas é bom conversar com vocês", encerrou.

adblock ativo

Publicações relacionadas