Vitória recebe o América-MG para tentar se aproximar do G-4

Publicado terça-feira, 06 de outubro de 2020 às 08:00 h | Atualizado em 05/10/2020, 23:38 | Autor: Nuno Krause*

Um triunfo nas últimas cinco partidas, oitava posição na tabela e o G-4 atualmente fora de alcance. Essa é a situação do Vitória para enfrentar o América-MG, nesta terça-feira, 5, pela 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os ingredientes postos à mesa costumam apresentar riscos para treinadores, mas não é a situação de Bruno Pivetti. O treinador segue respaldado pela diretoria independente do que acontecer depois que a bola começar a rolar no Barradão, às 19h15. Quem garante é o próprio presidente do clube.

“Me recuso a comentar esse assunto. O treinador do Vitória é Bruno Pivetti. No dia que ele deixar de ser, eu informo. Não tem pressão nenhuma”, afirmou Paulo Carneiro, em entrevista ao A TARDE.

Na sexta, em conversa pelo Instagram com o jornalista Thiago Mastroiani, o mandatário rubro-negro também comentou o assunto. “Treinador sai do clube quando os resultados negativos são insuportáveis ou quando ele perde o comando do grupo. Bruno nem de longe perdeu o comando do grupo, até porque tem pulso firme e sabe interagir. Aprendi na vida que calma e caldo de galinha não faz mal a ninguém”, disse.

Pivetti foi efetivado devido à crise financeira causada pela Covid-19, que tornou inviável para o Leão manter o técnico anterior, Geninho. Desde então, o ex-auxiliar comandou o Rubro-Negro em 18 partidas, tendo quatro vitórias, cinco empates e nove derrotas - aproveitamento de 46,2%.

Nessa jornada, estão presentes a eliminação na primeira fase do Campeonato Baiano, no qual optou por colocar um time reserva, e a derrota para o Ceará nas quartas de final da Copa do Nordeste - esta com o time principal.

Sob a justificativa do mau desempenho, conselheiros do Vitória pressionam o presidente Paulo Carneiro a demitir Pivetti. A informação é do jornalista Paulo Vinícius Coelho, o PVC, e foi divulgada no podcast “A Mesa”, do GE.

Na opinião do meia Marcelinho, que esteve na seleção da última rodada, a falta de sequência de triunfos é responsabilidade principalmente dos jogadores. “A gente tá tentando conversar e entender para que isso não ocorra mais, para que a gente entre no G4 e não saia mais até o final do campeonato. É totalmente situação de campo, de jogo, entre nós, e nós jogadores não temos nos esquivado”, disse.

Confronto direto

O América Mineiro também não vive boa fase na Série B. São quatro jogos consecutivos sem vencer na competição, que fizeram a equipe deixar o G-4 e cair para a sétima colocação, com 20 pontos.

Ainda assim, três dessas partidas terminaram 0 a 0. O Coelho tem a segunda melhor defesa da competição, com apenas sete gols sofridos. Está atrás apenas da Chapecoense - sofreu quatro -, que tem dois jogos a menos. O ataque, porém, só fez 9 gols.

O Vitória, por sua vez, marcou 16 vezes em 13 rodadas da segunda divisão, e sofreu 13 gols. A defesa inclusive é um dos pontos mais criticados do trabalho de Bruno Pivetti. Nas últimas sete partidas, o Rubro-Negro não deixou o campo sem ser vazado.

*Sob supervisão do editor Daniel Dórea

Publicações relacionadas