Editorial - Combate a fraudes

Publicado sexta-feira, 18 de março de 2022 às 00:30 h | Atualizado em 17/03/2022, 21:55 | Autor: Da Redação
O trabalho vem sendo desenvolvido há dois anos, quando foram identificados indícios de irregularidades na inserção de dados
O trabalho vem sendo desenvolvido há dois anos, quando foram identificados indícios de irregularidades na inserção de dados -

Afinado no diapasão do combate a fraudes está o monitoramento a cargo da cidadania e da imprensa com o objetivo de verificar se o serviço prestado pela Polícia Federal vem sendo proveitoso para a sociedade, como parece ser o exemplo da Operação Tarrafa.

De acordo com as primeiras informações, a investigação mira fraudes milionárias no Seguro Desemprego do Pescador Artesanal, utilizado nos períodos chamados de “defeso”, quando é proibida a atividade visando preservar espécies de peixes.

O duplo erro moral associa o ilícito de assenhorar-se dos recursos alheios com o agravante de vazar o orçamento voltado para a emergência de atendimento à demanda de pais de família impedidos temporariamente de ir buscar ao mar a chance de trazer o alimento.

Já não devia causar perplexidade, dado o grau de declínio moral, mas é preciso registrar a surpreendente participação de elementos ligados às colônias, sindicatos e associações profissionais, cujos deveres estariam relacionados à proteção contra fraude em vez de seu incentivo.

Teriam os supostos meliantes ultrapassado o montante do bilhão e meio de reais, ao promover surrupio geral, lançando hipotético “jereré” de falcatruas em grande quantidade, com potencial lesivo a solicitantes de 1.340 cidades brasileiras.

Graduados servidores públicos do Ministério da Agricultura no Pará foram afastados preventivamente de suas funções, enquanto 180 mandados de busca e apreensão são cumpridos em 11 estados, incluindo a Bahia, com objetivo de desbaratar a quadrilha.

São 600 agentes em busca de informações de 36 funcionários do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), mas como não há mandado de prisão expedido, por ora, a notícia fica por conta da movimentação dos esquadrões policiais à cata de melhores pistas.

O trabalho vem sendo desenvolvido há dois anos, quando foram identificados indícios de irregularidades na inserção de dados para pedidos de benefício previdenciário, conferindo 102 certificados falsos com prejuízo do erário público.

Publicações relacionadas